O porquê da matemática!

terça-feira, 31 agosto, 2010 at 4:39 pm Deixe um comentário

Muitos, muitíssimos alunos dos cursos de Informática e de Tecnologia da Informação reclamam do excesso de matemática e do porquê de tanto formalismo num curso em que a ferramenta de trabalho é o computador (Meus antigos alunos viviam reclamando!). Deixando de lado a contradição latente de tal pergunta (visto que a TI é muita mais da área das Exatas que das Humanas) mostro aqui embaixo em exemplo extraído do FAQ sobre carreiras (e emprego) da Blizzard. Para os gamers esse nome dispensa apresentações, mas para quem não conhece, a Blizzard é a empresa responsável por megasucessos dos games, entre os quais destaco: World of Warcraft, Diablo III, Starcraft, Diablo II (que à época de seu lançamento, pelos idos de 2000, demoliu minha vida social), Warcraft III. Além do magnífico Rock n’ Roll Racing.

A Blizzard é famosa por seus jogos de qualidade impecável, vício latente e bastante esmero na programação dos mesmos. Pois bem, esta empresa está precisando contratar gente. Em seu website ela mostra as carreiras disponíveis. Há também um FAQ sobre carreiras. Neste FAQ, me interessou a seguinte pergunta/resposta (o grifo é totalmente meu):

O que preciso saber para ser programador da Blizzard?

A Blizzard tem várias vagas de programação. Precisamos de programadores para trabalhar na Battle.net, em jogos, em gráficos e 3D, ferramentas e outras áreas. Todas as vagas requerem conhecimentos profundos de C e C++. Quem tem um alicerce sólido nessa área pode adquirir outras habilidades. Conhecimentos de probabilidade, estatística, geometria e outras ciências matemáticas são úteis. Consulte a seção de empregos do nosso website para conhecer mais detalhes sobre as vagas de programação.

Preciso falar mais alguma coisa?
Se não acredita, é só conferir: http://us.blizzard.com/pt-br/company/careers/faq.html

C e C++ continuam vivíssimos (aqui respondo um velho questionamento de um aluno sobre porque aprender C/C++ hoje em dia). E o que está sublinhado parece ser a velha e boa ciência de Euclides e Arquimedes. Aquela que espanta os neófitos e abre um sorrisão no rosto dos que compreendem os mistérios por detrás daqueles símbolos.

Computação gráfica, algoritmos avançados e modelagem 3D ainda fazem bastante uso da rainha das ciências e este, além do conhecimento per se, é o maior motivo para se aprender “o alfabeto pelo qual Deus criou o universo” – (Galileu).

Até que trabalhar num lugar assim também não parece mau negócio:

Para mais fotos, ou informações é só conferir lá no site oficial da Blizzard (em português!)

Entry filed under: Crônicas "informáticas", Cultura geek, matemática. Tags: .

Material de Auditoria de Sistemas O computador da Apollo: uma história de True Hackers

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Follow Computador de papel: o conteúdo da forma on WordPress.com

Feeds

direto do Twitter

O Computador de Papel

O computador de papel nada mais é do que a tentativa de "humanizar" o computador, trazê-lo para a fantasia lúdica da realidade, fazê-lo compreendido pelos milhares que o usam, mas não o entendem. Nasceu de minhas viagens intelectuais defronte da tela de fósforo um dia em que ele retrucou-me: decifra-me ou te devoro. Para não ser devorado, ousei decifrá-lo. É também onde posto minhas aulas, meus trabalhos, minhas impressões de um pouco de nada sobre coisa nenhuma. É o local onde falo das minhas paixões, entre elas, a música, o cinema, a TI e a ciência. É um espaço de discussão sobre a realidade do computador, sua influência, seus avanços, o exercício do óbvio que é mostrar a sua importância no e para o mundo. Tem o estilo de seu criador, acelerado, com um tom sempre professoral, tresloucado, por vezes verborrágico, insano, nevrálgico, sem arroubos literários, atônito e contemplativo diante da realidade, apaixonado, livre, feito para mostrar que a TI é antes de tudo, feita por gente!

Estatísticas do blog

  • 118,174 cliques e contando...

Agenda de posts

agosto 2010
S T Q Q S S D
« mar   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

%d blogueiros gostam disto: