Ciência x Religião – a opinião de Marcelo Gleiser

sábado, 4 julho, 2009 at 4:39 pm 9 comentários

“O debate entre ciência e religião restringe-se na maior parte das vezes à discussão de sua mútua compatibilidade: será possível que uma pessoa possa questionar o mundo cientificamente e ainda assim ser religiosa? Acredito que a resposta é um óbvio sim, contanto que seja claro para essa pessoa que ambas não devem interferir entre si de modo errado, ou seja, que existem limites tanto para a ciência como para a religião.
Cientistas não devem abusar da ciência, aplicando-a a situações claramente especulativas, e, apesar disso, sentirem-se justificados em declarar que resolveram ou que podem resolver questões de natureza teológica.Teólogos não devem tentar interpretar textos sagrados cientificamente, porque estes não foram escritos com esse objetivo.
Para mim, o que é realmente fascinante é que tanto a ciência como a religião expressam nossa reverência e fascínio pela Natureza. Sua complementaridade se manifesta na motivação essencialmente religiosa dos maiores cientistas de todos os tempos. A reverência que tanto os inspirou, e que me inspira a ser um cientista hoje, é em essência a mesma que inspirou os criadores de mitos de outrora. Quando, nos confins silenciosos de nossos escritórios, nos deparamos com algumas das questões mais fundamentais sobre o Universo, podemos ouvir, mesmo que sufocados pelo som monótono dos computadores, o canto de nossos antepassados ecoando no tempo, convidando-nos para dançar”. – Marcelo Gleiser in A dança do Universo.”

É prof. Marcelo, convidando-nos para dançar, como o sr. mesmo diz: A dança do universo.

Montagem sobre fotos de Maurilo Clareto/ÉPOCA e reprodução

Montagem sobre fotos de Maurilo Clareto/ÉPOCA e reprodução

Esse trecho do livro “A dança do universo”, logo no comecinho da leitura dá a tônica deste excelente livro de Gleiser que trata sobre a origem da vida e do universo sempre contrapondo a ciência e a religião e o fascínio do que ele chama de “A pergunta” causa nele e em todos aqueles curiosos (que como eu) gostariam de verdaderiamente saber “o mistério”, a verdade “como ela será por toda a eternidade”, enfim, conhecer, saber, desvendar em meio às pertinentes perguntas (que as crianças tanto nos fazem) os sabores, as delícias do transcendente. Recomendadíssimo o livro de Gleiser, leitura leve, sem tecnicismos que tanto metem medo nos incautos, e que revela o prazer de conhecer um pouco mais os mistérios do universo.

Entry filed under: ciência, Citação. Tags: , , , , , .

As cantadas do Pedreiro Geek Coisas que um geek tem que fazer antes de morrer…

9 Comentários Add your own

  • 1. biosfera ms  |  domingo, 23 agosto, 2009 às 1:44 pm

    Esse embate é antigo, mas vejo que hoje muitos cientista já aceitam e também são religiosos…

    Nós acreditamos que sim pode haver relação..

    parabéns pelo texto…

    visite-nos
    abração

    Curtir

    Responder
    • 2. edkallenn  |  segunda-feira, 24 agosto, 2009 às 9:50 am

      Obrigado pela visita.
      Eu que sou religioso e divulgador da ciência ao mesmo tempo considero plenamente aceitável a convivência das duas. Embora saiba das dificuldades que tal convivência pode trazer, inclusive as filosóficas.
      A propósito, excelente blog.

      Abs.

      Curtir

      Responder
  • 3. cassio pires  |  sábado, 20 março, 2010 às 9:35 pm

    porque não acabarmos com essa questão ciencia x religião,veja como podemos por um fim nisso provando que a ciencia e a religião são uma coisa só principalmente se tratarmos da origem do universo.
    http://kassiopires.blogspot.com/

    Curtir

    Responder
    • 4. edkallenn  |  segunda-feira, 22 março, 2010 às 6:54 pm

      Na verdade, caro Cassio, religião e ciência são bem diferentes sim!!
      abs.

      Curtir

      Responder
  • 5. Paulo Cesar Rufino  |  segunda-feira, 10 maio, 2010 às 9:00 am

    “Quando a Ciência se der conta da ação do elemento espiritual no organismo ela fracassará muito menos.”
    A Ciência e a Religião são as duas alavancas da inteligência humana; uma revela as leis do mundo material e a outra, as leis do mundo moral. No entanto, tendo essas leis o mesmo princípio, que é Deus, elas não se podem contradizer.
    Se fossem a negação uma da outra, necessariamente uma estaria errada e a outra com a razão, visto que Deus não
    pode querer destruir sua própria obra.

    O Espiritismo é a nova ciência que veio revelar aos homens, com provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual e as suas relações com o mundo corporal. O espiritismo nos mostra esse mundo, não como algo sobrenatural, mas, ao contrário, como uma das forças vivas e incessantemente atuantes da Natureza; como a fonte de uma infinidade de fenômenos, até então incompreendidos e, por essa razão, rejeitados como pertencentes ao domínio do fantástico e do maravilhoso. É a essas relações que o Cristo faz alusão em muitas circunstâncias, e é por isso que muitas coisas que Jesus disse ficaram incompreendidas ou foram erradamente interpretadas.

    Curtir

    Responder
  • 6. Camila Barreira  |  terça-feira, 25 maio, 2010 às 6:18 pm

    “A Fé é a justificativa da alma para aceitar a existencia do absoluto”

    Curtir

    Responder
  • 7. Décio  |  quarta-feira, 27 outubro, 2010 às 12:43 pm

    Oi, gente.
    “Abrimos” o blog http://www.blig.ig.com.br/dlmendes e
    conseguimos “espaço” no Portal Luis Nassif
    http://www.luisnassif.com/profile/DecioLuizMendes
    Temos algo pertinente a transmitir (Cosmologia, concepção do “logos” – uma ponte entre a Ciência e a Religião -, etc…).
    Aguardamos a sua visita.
    Faça o seu comentário.
    Desde já agradecemos.
    A propósito, Ciência, para nós, é tentativa para se dar ao Cosmo uma explicação consistente.

    Curtir

    Responder
  • 8. flavio775  |  sexta-feira, 12 agosto, 2011 às 2:05 pm

    ciênciae religião são práticas humanas frequêntemente vistas como opostas ou excludentes.

    Curtir

    Responder
  • 9. VIRÃO  |  segunda-feira, 7 maio, 2012 às 3:13 pm

    a religião é uma estupidez,religião bitola as pessoas,deus não existe
    quem contribui para a religião católica “vai descansar em paz” QUE MENTIRA!! quem morre vira matéria e pronto.não vai para o céu nem nada “DEUS NÃO EXISTE”.

    Curtir

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Follow Computador de papel: o conteúdo da forma on WordPress.com

Feeds

direto do Twitter

O Computador de Papel

O computador de papel nada mais é do que a tentativa de "humanizar" o computador, trazê-lo para a fantasia lúdica da realidade, fazê-lo compreendido pelos milhares que o usam, mas não o entendem. Nasceu de minhas viagens intelectuais defronte da tela de fósforo um dia em que ele retrucou-me: decifra-me ou te devoro. Para não ser devorado, ousei decifrá-lo. É também onde posto minhas aulas, meus trabalhos, minhas impressões de um pouco de nada sobre coisa nenhuma. É o local onde falo das minhas paixões, entre elas, a música, o cinema, a TI e a ciência. É um espaço de discussão sobre a realidade do computador, sua influência, seus avanços, o exercício do óbvio que é mostrar a sua importância no e para o mundo. Tem o estilo de seu criador, acelerado, com um tom sempre professoral, tresloucado, por vezes verborrágico, insano, nevrálgico, sem arroubos literários, atônito e contemplativo diante da realidade, apaixonado, livre, feito para mostrar que a TI é antes de tudo, feita por gente!

Estatísticas do blog

  • 118,174 cliques e contando...

Agenda de posts

julho 2009
S T Q Q S S D
« jun   set »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

%d blogueiros gostam disto: